diHITT - Notícias Arolde de Oliveira: Setembro 2011

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Assinatura da Ficha de Filiação do PSD



Hoje assinei a ficha de filiação do PSD.

Conheça o Site e o Manifesto:

Manifesto

Arolde de Oliveira fala ao "Palavra Aberta" sobre a criação do PSD

O Deputado Arolde de Oliveira, foi entrevistado pelo jornalista Roberto Seabra, para o programa “Palavra Aberta” da TV Câmara, onde falou sobre a criação do Partido Social Democrático - PSD que recebeu o registro do TSE na terça-feira (27) e da convocação de uma Assembleia Constituinte que funcionaria a partir de 2014 e por meio da qual seria feito um novo pacto federativo para dividir as receitas com impostos.

O novo partido também tem como bandeira aprovar um projeto de lei que obrigue a discriminação dos impostos na nota fiscal na compra de bens e serviços como forma de conscientizar o consumidor da tributação que é imposta pelo Estado.

O Palavra Aberta irá ao ar hoje nos seguintes horários: 7h45, 13h00 e ás 19h30.

(Redação)

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O PSD E SEU TEMPO

O Partido Social Democrático – PSD, ao obter seu registro Nacional definitivo, surge no cenário político brasileiro em um momento de circunstâncias singulares, justamente na transição rumo ao estabelecimento de novos paradigmas na política, na economia e, principalmente, na área social.

O fator dinâmico acelerador dessas transformações, situa-se na esfera da ciência e da tecnologia: comunicação digital, nano indústria, internet, informação em tempo real, inovação e inúmeros outros fatores correlatos.

Rapidamente as estruturas verticais de informação e de controle social são ultrapassadas pelos sistemas horizontais de redes de informações interativas, onde as fronteiras nacionais se tornam transparentes, e os índices de avaliação de desempenho perdem a eficácia e se tornam imprevisíveis.

Cada vez um número maior de pessoas acessa e se conecta a INTERNET, formando redes e grupos de interesse onde todos geram conteúdo de informação e se comunicam com todos, independentemente de localização geográfica, posição social, formação intelectual ou convicções pessoais, basta ter acesso, estar conectado e deixar fluir suas opiniões e comentários.
A figura do “chefe” da sociedade civil organizada começa a perder o seu poder de influência institucional, abrindo espaço ao fortalecimento da figura do “líder” como principal formulador de idéias e responsável pela estruturação e consolidação dessa nova sociedade.

É nesse ambiente de perda de intermediação entre as demandas coletivas e os responsáveis pelo seu atendimento que as políticas públicas se tornam incapazes de atender às necessidades sociais nas áreas de saúde, educação, segurança pública, habitação e mobilidade urbana, entre tantas carências.

A desintermediação acentua o distanciamento da nação em relação aos seus representantes e governantes, afrouxando a cobrança e o acompanhamento dos seus atos e, praticamente, extinguindo o envolvimento dos cidadãos da militância político-partidária, essência das práticas da democracia representativa.

Sem ter a quem prestar contas, tanto os partidos políticos, quanto os próprios políticos se sentem descompromissados e livres para agir segundo seus interesses, os legítimos e os fisiológicos.
Assim tem sido nestes últimos anos com tendência clara de agravamento. A corrupção e a impunidade generalizadas, e o desprezo pelos valores éticos e morais, são algumas das manifestações mais sórdidas desse estado de coisas.

Os partidos políticos, que deveriam ser a estratificação da organização da sociedade civil para representá-la e chegar ao poder, perderam, na sua maioria, qualquer vinculação com as expectativas e necessidades nacionais, e renderam-se ao funcionamento cartorial e ao fisiologismo.

A desregulamentação imposta pelas mudanças irreversíveis gera uma demanda regulatória que o sistema político legislativo e normativo não consegue atender em qualidade e em tempo, conduzindo a sociedade a confusão e a desobediência civil.

Essas são algumas características e situações perceptíveis neste tempo em que um novo Partido Político, o PSD, se apresenta como alternativa para ocupação de espaço político partidário sintonizado com os novos anseios e necessidades sociais.

Com sabedoria e perseverança o Partido poderá reconstruir as pontes para uma intermediação consistente baseado em princípios e ideais de liberdade, republicanos, democráticos e de direitos, colocados acima das lideranças que o constituem.

É a nossa esperança presente, trabalharemos com determinação para concretizá-la. Que Deus nos inspire e abençoe. Vida longa ao Partido Social Democrático – PSD.

(Pronunciamento realizado hoje (28), na Câmara dos Deputados)

TSE concede registro e PSD poderá disputar eleições em 2012

Arolde de Oliveira comemora aprovação do registro

O Partido Social Democrático - PSD obteve na noite desta terça-feira (27) o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por seis votos a um.

Com isso, a nova sigla poderá lançar candidatos para as eleições municipais de 2012. O julgamento ocorreu dez dias antes do fim do prazo estabelecido pela legislação eleitoral para o registro de partidos que pretendem entrar na corrida eleitoral do ano que vem. Votaram a favor da criação da legenda: a relatora, Nancy Andrighi, Marcelo Ribeiro, Teori Zavascki, Arnaldo Versiani, Carmen Lúcia e Ricardo Lewandowski. Somente o ministro Marco Aurélio Mello votou contra.

O deputado Fábio Faria recebeu em sua residência o presidente do PSD, prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e cerca de 30 deputados federais que migram para o novo partido.

- Estamos vivendo um momento histórico na democracia brasileira. O PSD terá independência em relação ao governo federal. Os meus compromissos assumidos nas eleições permanecem firmes e vamos continuar lutando em prol da vida e da família afirma Arolde de Oliveira.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

TSE julga nesta quinta-feira registro nacional do PSD

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julga na noite desta quinta-feira (22) o pedido de registro nacional do PSD (Partido Social Democrático), fundado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O processo de reconhecimento da sigla no tribunal foi marcado por denúncias de irregularidades na coleta das assinaturas de apoio, exigidas por lei.

O julgamento desta quinta vai começar com a posição contrária do Ministério Público Eleitoral ao registro da legenda de Kassab. Nos pareceres sobre o caso, a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, opinou pela negativa do registro, caso não seja apurada a autenticidade das assinaturas de eleitores que aderiram à criação do PSD.

A procuradora chegou a dizer que o partido de Kassab tinha menos da metade das assinaturas exigidas por lei. O pedido do PSD também foi contestado pelo DEM, antigo partido de Kassab, e pelo PTB. As duas legendas acusaram o partido de Kassab de burlar as regras eleitorais.

A defesa do PSD nega as denúncias e afirma que está com todos os requisitos legais preenchidos para a homologação do partido. O prefeito de São Paulo afirmou que a legenda cumpriu as exigências.

"Tenho certeza de que ele tem todos os elementos disponíveis à sua disposição para a sua decisão, que eu espero que seja favorável”, disse Kassab nesta quarta (21).

Para a criação de uma nova legenda, a lei exige a apresentação de aproximadamente 490 mil assinaturas de apoio, o que corresponde a 0,5% dos votos computados na última eleição geral para a Câmara dos Deputados, além do registro de diretórios em pelo menos 9 estados.

No pedido de registro nacional feito ao TSE, o partido de Kassab informou ter recebido 538.263 assinaturas de apoio ao partido. Segundo o advogado do PSD, Admar Gonzaga, foram emitidas certidões pelos cartórios eleitorais, que atestam a veracidade de todas as assinaturas.

O surgimento de denúncias ameaçaram atrapalhar os planos do PSD de concorrer às eleições em 2012. Segundo o calendário eleitoral, quem pretende concorrer no ano que vem precisa estar filiado a uma legenda até 7 de outubro deste ano. O mesmo prazo vale para que o partido seja criado e possa participar do pleito.

Caso não haja pedido de vista ou suspensão do julgamento no TSE, esta quinta feira pode marcar o nascimento do 28º partido do país. Existem atualmente 27 siglas ativas na política brasileira. Mas o DEM promete recorrer à Justiça se o registro nacional do partido de Kassab for liberado no TSE. A alternativa seria recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas o advogado do DEM, Fabrício Medeiros, disse que acredita em um resultado negativo para o PSD no TSE.

“Não trabalhamos com a possibilidade do deferimento.Temos pela convicção de que se a lei for cumprida esse registro será indeferido. Temos um plano B, mas só posso dizer quais são os passos a partir do momento que for tomada a decisão do TSE”, afirmou Medeiros. (G1/Redação)


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

VERDADE OU REVANCHE

Sra. Presidente, Deputada Rose de Freitas, prezados colegas, a Comissão da Verdade proposta pelo Governo tem um foco preferencial nos governos militares de 1964 a 1985 e os supostos atos contra direitos humanos por eles praticados.
Trata-se, portanto, de um projeto unilateral que não considera as condições de confronto e ignora que, supostamente, ambos os lados podem ter violado direitos humanos e não apenas as autoridades militares.
A Comissão será constituída pela Presidência da República, que nomeará todos os sete membros para integrá-la. Como a própria Presidente participou da luta armada para implantar um sistema comunista no Brasil, juntamente com outros que foram anistiados e participam do Governo, fica sob suspeita a isenção por parte dos membros da Comissão.
O próprio projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados poderá ter como relator um Parlamentar que tenha pertencido a grupos que lutaram contra o Brasil naquele período para implantar um sistema comunista em nosso País.
Temo que essa Comissão, com todos os ingredientes para ser tendenciosa, acabe se transformando em um verdadeiro tribunal de inquisição, onde o partido do Governo desempenhará o papel da Igreja Católica medieval.
É inacreditável que, em pleno século XXI, tenhamos a perspectiva de vivenciarmos algo dessa natureza, motivado por fatos ocorridos há mais de 40 anos, já conhecidos e com registro histórico, e mais, redimidos pela Lei de Anistia e pela Constituição Federal.
Espero que as consequências das ações e das conclusões dessa Comissão não venham a acrescentar mais uma crise às tantas crises que o País já tem que enfrentar, internas e externas, ao reabrir feridas que já estão cicatrizadas, provocando novas lágrimas de dor a pessoas que não aceitem eventuais calunias, perseguições e injustiças.
Tudo indica que o espírito de revanchismo dos derrotados de 1935, 1964 e 1967 rondará os trabalhos da Comissão da Verdade.
Apelo para a Presidente Dilma Rousseff que reconsidere a oportunidade e necessidade da instalação dessa Comissão que nada mais tem a acrescentar a não ser insegurança, angustia e incerteza à história que já está escrita.
O Brasil precisa de todos os brasileiros em harmonia para se superar no presente e melhorar no futuro.
Muito obrigado, Sra. Presidente.
(Pronunciamento realizado hoje na Câmara dos Deputados)

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Programa Reencontro termina sua trajetória na TV

Um dia para ficar na história. Após 44 anos, o programa Reencontro, idealizado pelo Pr Nilson do Amaral Fanini termina a sua trajetória na Tv Brasil. Sábado, 17 de setembro, foi o ultimo dia de veiculação. Com o tema: "Uma mensagem vinda do coração de Deus para o seu coração".

Após resolução 02/2011 de 24/03/ do Conselho Curador da Empresa Brasileira de Comunicação - EBC extinguiu todos os programas religiosas da grade da emissora.

Arolde de Oliveira, participou ativamente, na decada de 80 de dois grandes momentos marcantes do Reencontro Obras Sociais e Educacionais. Na distribuição de 25 milhões de Novos Testamentos "O mais importante é o amor" prefaciado pelo imortal da Academia Brasileira de Letras Austrégesilo de Athayde, e na grande cruzada evangelística realizada no Maracanã intitulada "Deus Salve a família", onde pela primeira vez um Presidente da República comparece um ato público evangélico juntamente com oito Ministros de Estado e um público de 150 mil pessoas.

Pr Fanini, Helga e Margareth Fanini, Dep Arolde de Oliveira e Pres. Figueiredo


"Todas as coisas contribuiem para o bem daqueles que amam a Deus".
(Redação)

sábado, 17 de setembro de 2011

Em entrevista a Revista Cenário Gospel, Arolde de Oliveira fala sobre o PL 122 de forma clara e enfática

Há alguns meses, um assunto é alvo das atenções e discussões em todo país. No meio cristão; tanto evangélicos quanto católicos, têm debatido e defendido os preceitos bíblicos e a conservação da instituição familiar. Estamos falando do PLC 122 (Projeto de Lei da Câmara), mais conhecido e citado como apenas PL 122 (Projeto de Lei).

O PL 122 é um projeto de lei que foi proposto pela ex-deputada Iara Bernardes, no ano de 2006. Esse projeto propõe e impõe que toda e qualquer opinião contrária ao homossexualismo seja vista como discriminatória.

Muitas são as justificativas para que este projeto de lei seja aprovado e entre em vigor, porém, de acordo com alguns deputados e senadores, que representam a Frente Parlamentar Evangélica, é possível encontrar no projeto algumas brechas que permitem questionamentos e mostram que a aprovação dessa PLC é desnecessária, diante das leis já existentes que norteiam os direitos e os deveres de todos os cidadãos brasileiros.

Em entrevista a Revista Cenário Gospel o Deputado Federal Arolde de Oliveira falou sobre o assunto de forma clara e enfática. De acordo com o deputado, o homossexualismo decorre de uma opção sexual, como os próprios afirmam trata-se de ato da vontade ou desejo do indivíduo. Terá, portanto, que admitir a vontade ou desejo contrário dos heterossexuais.

"Não é justo considerar discriminação uma orientação contrária como estabelece o PL 122 em fase de apreciação final no Senado. Não é o caso de raça ou gênero da lei Afonso Arinos, neste caso o indivíduo não escolhe nascer branco, ou amarelo, ou negro, ou homem, ou mulher etc. Gosto sempre de dar esse exemplo: Se você tem uma babá cuidando do seu filho e você descobre que ela é homossexual, você deveria ter o direito de não querer que essa pessoa continue cuidando do seu filho, mas se você despedir a babá estará cometendo um crime e pagará uma pena estabelecida no PL 122", declarou Arolde.

Alguns debates já foram feitos na TV, nas rádios e veiculados também nos impressos para falar sobre esse assunto que causou polêmica em todo o país entre heterossexuais e homossexuais, pois o PL 122 prevê privilégios aos homossexuais que nem mesmo estão descritos nos estatutos dos idosos e no das crianças e dos adolescentes. O pastor Silas Malafaia também entrou em defesa dos preceitos cristãos e tem feito, frequentemente, discursos em sua igreja e em seu programa de TV para incentivar os evangélicos a reivindicar o direito de não serem obrigados a "engolir" informações que fujam aos preceitos de sua religião.

Uma das abordagens foi o questionamento para o qual até hoje não se obteve resposta. O homossexualismo é opcional ou o ser humano já nasce com tendências homossexuais? Uma vez que não se trata de ato de vontade, então o homossexualismo pode ser considerado anomalia comparada à lógica da natureza?

De acordo com o deputado a resposta é: " Talvez sim. E nesse caso pode caber o uso de recursos científicos para correção. Neste caso, ainda, poderia caber à criminalização pontual da discriminação, nunca misturar com racismo e gênero como quer, equivocadamente, o PL 122. Na verdade, como está redigido, o PLC 122 cria uma casta especial que discrimina, aí sim, os heterossexuais, o que vai de encontro a constituição que prevê que todos somos iguais, perante a lei", completou.

O homossexual é um cidadão e deve ser protegido de discriminação, mas não pode ser tirado o direito das pessoas de ser contra essa opção. Para o deputado o ideal seria que o PL 122 fosse extraído da lei Afonso Arinos e os que são contra junto aos que são a favor debatessem sobre o assunto e resolvessem o que seria melhor para a sociedade.

"O PL 122 é um abuso, pois mistura raça, religião e homossexualismo, por isso sou totalmente contra", comentou Arolde.

Infelizmente a frente Parlamentar Evangélica tomou o caminho do radicalismo. Deveria haver uma união de pensamentos para permitir que as leis andem e assim pudéssemos aperfeiçoá-las para então, proteger o que é cristão, o que a igreja defende.

Um ponto imensamente importante a ser falado é que o PL 122 abrirá espaço para descriminar o abuso de menores, pois dará direito de pedófilos exercerem sua opção sexual, ou seja, sua preferência por fazer sexo com crianças", disse o deputado. E disse ainda, "A Frente Parlamentar Evangélica é suprapartidária e está acompanhando esse e outros assuntos de interesse do ponto de vista evangélico, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo".

Esse é outro assunto que gerou polêmica recentemente no Brasil, a liberação do casamento homossexual. Também perguntamos ao deputado Arolde de Oliveira acerca desse assunto e de acordo com o deputado existem inúmeras questões de relacionamento que precisam ser regularizadas e isso inclue o relacionamento homossexual. Os homossexuais estão inseridos na sociedade e eles têm que se encaixar no comportamento estabelecido pela sociedade, esse comportamento social resulta em direitos e obrigações, porém mais em direitos, que são os chamados direitos humanos que já estão contemplados na legislação.

Nessa lei existem reivindicações que contrariam princípios cristãos, das igrejas e que estabelece uma fronteira tênue, nessa fronteira é onde está havendo conflitos, ou seja, toda essa polêmica e toda essa discussão.

É claro que são direitos legítimos como por exemplo, pessoas homossexuais que moram juntas pedirem para ter direito a bens caso o outro faleça. A justiça já tem concedido esse direito, por isso vejo que essa lei de regularizar a união estável, ou como está sendo divulgado, o casamento entre homossexuais foi um tanto exagerada, foi muito além daquilo que já era pré-estabelecido nos tribunais, nas instâncias inferiores. São inúmeros os casos, mas que hoje é uma jurisprudência.

O fato é que união estável, como está descrito na lei, estabelece uma relação entre homem e mulher, o que não é o caso do relacionamento homossexual. A decisão do Supremo foi muito além do que se foi pedido em relação ao casamento gay.

"A responsabilidade da situação ter chegado a esse ponto é do Congresso Nacional que não legislou na hora certa porque sempre que se fala de um assunto desse tipo há uma reação por parte de cristãos mais radicais de não deixar o processo andar, aí nós deixamos de fazer uma lei que contemple aquilo que deveria ser contemplado por lei, evitando problemas de forum íntimo e lá fora as exigências recorrem ao Supremo e acabam sendo aprovadas. Uma série de lacunas na lei permitiu que a união estável fosse estabelecida dessa forma por uma porta judicial, por isso hoje está aprovado o "casamento" homossexual", falou Arolde.

(Revista Cenário Gospel - setembro/2011)

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Deputados fecham acordo para votação da Emenda 29 na próxima quarta

Acordo fechado nesta quarta-feira com os líderes vai permitir que a pauta seja liberada para a votação do projeto que regulamenta os recursos para a saúde previstos na Emenda 29. Indicação da Câmara para o TCU e anistia criminal para bombeiros também podem ser votadas.

Um acordo fechado entre todos os líderes partidários e o presidente da Câmara, Marco Maia, vai permitir que a pauta seja liberada para a votação na próxima quarta-feira (21) do projeto que regulamenta os recursos para a saúde previstos na Emenda 29 (PLP 306/08).

Marco Maia anunciou a votação na terça-feira do projeto de lei que cria uma empresa para a gestão dos hospitais universitários (PL 1749/11). Em urgência constitucional, ele impede a análise da regulamentação da Emenda 29 e de outros projetos de lei.

Com a pauta das sessões extraordinárias liberada, outros projetos, como a criação da Comissão da Verdade (PL 7376/10), a anistia criminal para policiais e bombeiros (PL 6882/10) e a indicação da Câmara dos Deputados para o Tribunal de Contas da União (TCU) também poderão ser votados na próxima semana. (Agência Câmara/Redação)

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Arolde de Oliveira e o cantor PG são homenageados pelo vereador João Ricardo do Rio de Janeiro

vereador João Ricardo e Arolde de Oliveira

PG, Yvelise de Oliveira e o vereador João Ricardo

Arolde de Oliveira, PG e vereador Dr. João Ricardo

Cristina Xisto, Rosana e PG, Isaac, ver. João Ricardo, Arolde e Yvelise de Oliveira e Indio da Costa



O deputado federal Arolde de Oliveira, recebeu na tarde de ontem, segunda-feira,12 de setembro, no plenário Teotônio Villela da Câmara Municipal do Rio de Janeiro o Título de Cidadão Honorário.

Arolde de Oliveira que é gaucho passa ser de direito um “Cidadão Carioca”. Na mesma solenidade o cantor PG do grupo MK Music foi agraciado com o Conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto. As homenagens foram propostas pelo vereador Dr. João Ricardo.

Na oportunidade, Yvelise de Oliveira, presidente do grupo MK Music fez a entrega de dois discos de ouro ao cantor. Um pelo CD "Som Gospel" e o outro pelo DVD "Eu sou livre".

-Estou muito feliz de participar e contribuir de alguma forma para o desenvolvimento da cidade. O Rio de Janeiro é uma referência na produção cultural e política brasileira e que essa vocação para influenciar todo o país nunca se perdeu. Mas a minha história com o Rio de Janeiro é antiga. Começou em Copacabana, quando conheci minha esposa, Yvelise. E pela cidade maravilhosa fiquei. Disse emocionado Arolde de Oliveira.

Participaram da solenidade vereadores de diversos municípios do Estado do Rio de Janeiro, líderes evangélicos e comunitários. Compuseram a mesa a Sra. Yvelise de Oliveira, esposa do deputado federal Arolde de Oliveira; Sra. Rosana Mazarão, esposa do cantor PG; o presidente estadual do Partido Social Democratico (PSD), Índio da Costa; e a vice-presidente da MK Music, Cristina Xisto. (Redação)

Plenário pode votar hoje programas do Brasil sem Miséria

A votação de programas de distribuição de renda para famílias em situação de extrema pobreza é o primeiro item da pauta de hoje (13) do Plenário. Esses programas constam da MP 535/11, que integra o plano Brasil sem Miséria, lançado pelo governo federal no início de junho. A MP 535/11 é uma das quatro medidas provisórias que trancam a pauta das sessões ordinárias. A pauta será discutida pelos líderes partidários e pelo presidente da Câmara, Marco Maia, em reunião marcada para as 15 horas, no gabinete da Presidência. (Ag. Câmara de Notícias/Redação)

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Arolde participa da Assembléia da Conemad

Pr. Abner Ferreira e Deputado Arolde

O Deputado Arolde de Oliveira participou da Assembléia Geral Extraordinária da Convenção Estadual das Assembleias de Deus do Campo de Madureira, na zona norte do Rio, hoje (09), sexta-feira, pela de manhã. Mais de três mil convencionais participaram da reunião. Arolde de Oliveira saudou os convencionais.

O presidente da Conemad, pastor Abner Ferreira destacou a Campanha “Por um mundo melhor só com Jesus” a ser realizada nos dias 24 e 25 de setembro e 01 de outubro na Zona Oeste do Rio de Janeiro e destacou a participação de todos para a grande festa, a ser realiza no dia 03 de dezembro na arena do HSBC da Barra da Tijuca, por ocasião do centenário do trabalho Assembleiano no Brasil. (Redação)

CARAS DE PAU: 13 GOVERNADORES NÃO APLICAM O QUE A CONSTITUIÇÃO MANDA EM SAÚDE E AINDA QUEREM MAIS IMPOSTOS!

1. Dos 27 estados, 13 não aplicam em Saúde o mínimo previsto em lei. Dados são do governo federal e revelariam que governos estaduais incluem despesas que não podem ser consideradas no cálculo final. Os governos estaduais informam oficialmente que aplicam em Saúde o que a Constituição Federal determina, mas, na realidade, gastam menos. Incluem na conta gastos que não são considerados essenciais no setor. Nessa maquiagem, são considerados até despesas com servidores e aposentadorias em geral, além de despesas com merenda escolar.

2. Segundo dados de 2008 e 2009 já compilados pelo Ministério da Saúde, 13 dos 27 estados gastaram menos de 12% de suas receitas líquidas com as ações e serviços públicos de Saúde previstos na legislação. São eles: Santa Catarina (11,74% da receita), Mato Grosso (11,28%), Paraíba (11,25%), Alagoas (10,77%), Rio de Janeiro (10,75%), Espírito Santo (10,39%), Maranhão (9,86%), Ceará (9,84%), Paraná (9,84%), Goiás (9,51%), Piauí (9,01%), Minas Gerais (8,85%) e Rio Grande do Sul (4,37%)

Fonte: ExBlog CM /Redação

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Arolde de Oliveira visita a 15ª Bienal do Livro



Casas Publicadoras das Assembléias de Deus

Editora Luz e Vida

Editora Central Gospel

Até o dia 11 de setembro acontece a 15ª Bienal do Livro no Rio Centro. Um dos maiores eventos literários do país. Mais de 400 mil pessoas já visitaram a feira que possui 55 mil metros quadrados e 950 expositores, e a participação de mais de 120 autores nacionais e 22 estrangeiros. Dividido em 3 pavilhões: laranja, azul e o verde, onde estão agrupados os stands de literatura cristã.

Ao chegar à Bienal na manhã de hoje (8), quarta-feira, Arolde de Oliveira afirmou: "A Bienal é uma festa de criação intelectual literária. Motivo de grande satisfação para todos nós. Recomendo para todas idades". Maiores informações visite o site www.bienaldolivro.com.br. (Redação)

Marcha contra corrupção ofusca desfile em Brasília

A Marcha Contra a Corrupção, convocada pelas redes sociais na internet, ofuscou o desfile comemorativo do 7 de Setembro, em Brasília, historicamente marcante por causa da participação do presidente da República e das Forças Armadas.



Cerca de 25 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, caminharam ontem por uma via da Esplanada dos Ministérios para protestar contra a série de escândalos que marcam a política contemporânea brasileira. No mesmo momento, a presidente Dilma Rousseff estreava, do outro lado da rua, no papel de primeira mulher presidente a comandar a cerimônia nacional do Dia da Pátria.


A forte segurança do 7 de Setembro impediu o contato de integrantes da marcha com participantes do desfile oficial. O sucesso do protesto ocorreu uma semana após congresso do PT demonstrar que não apoia nenhum tipo de "faxina" anticorrupção no governo e de considerar que esses movimentos eram parte de uma "conspiração midiática" e uma forma de promover a "criminalização generalizada" da base aliada ao Planalto.


A marcha evitou as referências partidárias. Membros do PSOL tentaram levar bandeiras do partido, mas foram impedidos de seguir adiante com os adereços. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) ensaiou entrar na marcha, mas, advertido, preferiu apenas acompanhá-la discretamente.


Vestidos de preto, com narizes de palhaço, faixas e cartazes, os manifestantes criticaram a absolvição da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), na semana passada, o voto secreto no Congresso, os recentes escândalos de corrupção no governo e a manutenção do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no comando do Legislativo. Pediram até a destituição de Ricardo Teixeira da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).


Exigiram, ainda, a aplicação imediata da Lei da Ficha Limpa - que depende de julgamentos no Supremo Tribunal Federal (STF). Uma faixa vinculava o nome do ditador líbio Muamar Kadafi à política brasileira, lembrando que qualquer um pode se candidatar, independentemente da ficha criminal. "Kadafi, não importa o seu passado, no Brasil você pode ser deputado."


Em oito meses de gestão, Dilma foi obrigada a trocar Antonio Palocci, Alfredo Nascimento e Wagner Rossi por conta do envolvimento deles em suspeitas de corrupção na Esplanada.


O protesto começou tímido no Museu Nacional de Brasília, por volta de 9h, com 2 mil pessoas, mas foi engrossando com a adesão de quem foi ao desfile oficial. No fim, ao meio-dia, na Praça dos Três Poderes, a marcha chegou a 25 mil pessoas, segundo balanço da PM. A rede social Facebook foi a principal ferramenta de convocação, observou Luciana Kalil, 30, uma das organizadoras do protesto.(AE)

Noite de festa na CADESC

Pr. José Pedro e Arolde de Oliveira

pastora Ediná

Flordelis

Arolde de Oliveira e a cantora Beatriz

O culto em ação de graças pelo 11º aniversário da Catedral das Assembléias de Deus de Santa Cruz (Cadesc) e 17º Congresso da Confederação das Irmãs Beneficentes de Santa Cruz - CIBESC presidida pela pastora Ediná Teixeira, foi realizado entre os dias 03 a 06 de setembro na Matriz de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio.

O Deputado Arolde de Oliveira participou da cerimônia no último dia, terça-feira (6), juntamente com as cantoras Beatriz e Flordelis.

Parabéns, Catedral das Assembléias de Deus em Santa Cruz. Parabéns, Pr. José Pedro e pastora Ediná, e demais líderes deste abençoado ministério. (Redação)

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Ministério Apascentar de Anchieta recebe o culto da 93FM

Pr. Cidaco, Pr. Marcos Campos esua esposa Miriam Messias e Arolde de Oliveira

Jill Viegas

Betânia Lima

William Nascimento


A Igreja Ministério Apascentar de Anchieta, Zona Norte da Cidade do Rio de janeiro, do Pr. Marcos Campos e Miriam Messias, abriu suas postas para receber o culto mensal da Rádio 93FM.

Dirigido por Arolde de Oliveira, teve como preletor o Pr. José Armando Cidaco da Igreja Batista em Barra do Imbuí - Teresópolis, e a parte musical com os cantores da MK Music Jill Viegas, Betânia Lima e Willian Nascimento. (Redação)

Registro nacional do PSD é prioridade, diz relatora no TSE

A ministra Nancy Andrighi, relatora do pedido de registro do PSD no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disse ontem (5) que o assunto será sua prioridade nos próximos dias. "Vou paralisar meu trabalho aqui no STJ (Superior Tribunal de Justiça) para me dedicar integralmente a este processo (de registro do PSD). Quando se está na Justiça Eleitoral, em face da celeridade, todo processo tem prioridade", disse a ministra, durante a posse de dois novos colegas no STJ.

O PSD entrou com pedido de registro no TSE no dia 23 de agosto e, após o prazo para impugnações, a ministra Andrighi encaminhou os autos para manifestação da Procuradoria-Geral Eleitoral no dia 31 de agosto. De acordo com o procurador-geral Eleitoral, Roberto Gurgel, a procuradoria deve enviar seu parecer sobre o caso ainda esta semana. "Como tudo no eleitoral, os prazos são curtos e vamos nos manifestar muito rapidamente", disse Gurgel durante a solenidade de posse no STJ.

Os fundadores do PSD assinaram na sexta-feira, em São Paulo, suas primeiras fichas de filiação sob a comemoração de que a legenda nasce como a "terceira maior força política do País". Embora o partido ainda careça do registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a bancada na Câmara dos Deputados conta com 44 parlamentares em exercício e quatro ocupando secretarias estaduais, segundo o prefeito de São Paulo e presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab.

"Nós temos a expectativa de que, nos próximos dias, tenhamos a adesão de alguns outros deputados federais, podendo, portanto, ultrapassar 50 (parlamentares)", afirmou Kassab, segundo reportagem publicada no jornal O Estado de S.Paulo. "Podem virar de ponta-cabeça, de lado, podem jogar para cima ou para baixo. Seremos e somos de centro", disse o prefeito, em referência ao logotipo da legenda, concebido de forma a preservar a sequência "psd" mesmo se lido de cabeça para baixo.

Em Brasília, o líder do DEM na Câmara, Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), acusou Kassab de "criar um factoide" ao comemorar o registro do PSD em dez Estados. "Eles cumpriram uma parte da obrigação, ainda estão devendo 300 mil assinaturas", disse o líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO). A criação de um partido exige etapas como o reconhecimento em um terço das 27 unidades federativas e assinaturas certificadas de 490 mil eleitores em todo o País. O partido informou ter enviado cerca de 600 mil assinaturas ao TSE. (Terra/Redação)

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

PSD marcha em passos largos no Estado

vereador Edmundo, Arolde de Oliveira e o ex-prefeito de Iguada Huguinho

Arolde com o vereador Leandro de Búzios

vereador de Nilópolis Betinho Batista e deputado Arolde


Com o registro aprovado pelo TRE-RJ na noite de quinta-feira (1º), o PSD marcha em passos largos para se estruturar no estado para as eleições de 2012.

Com o intuito de montar as nominatas para veredador, o deputado federal Arolde de Oliveira, recebeu na tarde de hoje (5), o ex-prefeito de Iguaba Huguinho com o vereador Edmundo; o vereador Leandro, de Búzios e o vereador de Nilópolis Betinho Batista.

O Registro nacional deve ser liberado pelo TSE até o dia 20 de setembro , segundo o advogado Admar Gonzaga. (Redação)

Flordelis recebe Disco de Ouro




Um sábado inesquecível! Certamente assim ficará marcado o dia 3 de setembro de 2011 na vida da cantora Flordelis, quando recebeu das mãos de Yvelise de Oliveira, presidente da MK Music, e do Deputado Federal Arolde de Oliveira, o primeiro Disco de Ouro.

A entrega aconteceu durante do CIM 2011, congresso missionário dirigido por Flordelis e seu marido, o Pr. Anderson do Carmo, na Cidade do Fogo - São Gonçalo. E foi acompanhada por mais de 7 mil pessoas que estavam na igreja e 165 mil pessoas que assistiam a transmissão pela internet.

"Deus te tira de uma favela e faz viver as promessas de Deus", com esta frase, o Pr. Anderson do Carmo chamou o casal Yvelise e Arolde de Oliveira que deu início à homenagem, que foi uma surpresa para a cantora. Marina de Oliveira, cantora e diretora artística da gravadora, também se apresentou na programação.

"O ministério Flordelis é um ministério integral, pleno, completo. Tem um compromisso social. E com a rádio 93 estou tendo o privilégio de juntamente com esse casal fortalecer o ministério de evangelismo. Não bastasse, Deus deu ainda mais uma bênção: o louvor. Nós temos que agradecer a Deus no entendimento que Ele está no controle de todas as coisas, nós somos apenas instrumentos da Sua vontade", declarou o deputado Arolde. (GrupoMk/Redação)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

PSD já pode ser declarado partido nacional

O PSD já tem diretórios montados em nove Estados, devidamente reconhecidos pelos respectivos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Com as manifestações dos TREs do Rio de Janeiro e de Mato Grosso ontem (1º), o secretário-geral do PSD, Saulo Queiroz, anuncia que a nova legenda acaba de cumprir a exigência legal de estar organizada em no mínimo um terço das 27 unidades da federação para ser reconhecida legalmente como um partido nacional.

“Nossa expectativa é de que entre os dias 15 e 20 de setembro o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconheça o PSD como um partido de fato e de direito, e declare isto oficialmente”, revelou Queiroz. A conta dos nove Estados foi atingida, uma vez que a justiça eleitoral do Paraná, Santa Catarina, Tocantins, Rio Grande do Norte, Rondônia e Piauí já haviam se manifestado, reconhecendo os diretórios do PSD.

Com isto, o secretário-geral do partido acredita que foi atendida a última condição para que o PSD exista de fato. Segundo ele, a nova sigla foi além das exigências legais de reunir 480 apoiadores em todo o Brasil, e montar os nove diretórios estaduais. “Foram entregues perto de 600 mil assinaturas certificadas pelos cartórios eleitorais e temos presença em 21 Estados, com diretórios sendo organizados. É uma tarefa cumprida e não há mais o que discutir”, diz Saulo Queiroz. (Agência Estado/Redação)

Ideli Salvatti se reune com bancada do PSD

Ontem (1º), a ministra de Relações Institucionais Ideli Salvatti foi à Câmara dos Deputados para uma reunião com a bancada do PSD, novo partido do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab e tratou da relação do partido com o Governo Federal.

Segundo Arolde de Oliveira-RJ, o encontro foi uma continuidade do contato iniciado no café da manhã da presidente Dilma Rousseff realizado na semana passada.

A ministra lembrou que o novo partido prometeu dar apoio ao que for relevante para o País e a relação do governo com o PSD será fraterna e politicamente correta. (Redação)

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Deputados da oposição e da base defendem CPMI da Corrupção

Até agora, 126 deputados e 20 senadores já assinaram a lista de apoio à CPMI.

Em ato público de defesa da instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Corrupção, realizado nesta quarta-feira (31), deputados da oposição e até mesmo da base governista defenderam a criação da CPMI.(Aência da Câmara)

Câmara aprova ampliação do limite de enquadramento no Supersimples

O Plenário aprovou, por unanimidade (316 votos), o Projeto de Lei Complementar 87/11, do Executivo, que reajusta em 50% as tabelas de enquadramento das micro e pequenas empresas no Simples Nacional (ou Supersimples), um regime diferenciado de tributação no qual todos os tributos são pagos com uma alíquota única. A matéria será analisada agora pelo Senado.

Devido ao acordo entre os partidos, as emendas dos deputados serão reapresentadas no Senado, onde haverá a discussão de temas como mudanças no mecanismo da substituição tributária e a inclusão de novas atividades nesse regime tributário.(Agência da Câmara)

Câmara aprova programa de acesso ao ensino técnico e emprego

O Plenário da Câmara aprovou, nesta quarta-feira, a criação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo da proposta é aumentar a oferta de cursos profissionalizantes e de qualificação. O texto aprovado é o substitutivo da Comissão de Educação e Cultura ao Projeto de Lei 1209/11, do Executivo. A matéria será enviada para análise do Senado.

O público-alvo do Pronatec são os estudantes de ensino médio da rede pública, os trabalhadores e os beneficiários de programas federais de transferência de renda. Uma das ações previstas é a oferta de bolsas.

De acordo com o substitutivo, de autoria do deputado Biffi (PT-MS), as ações do Pronatec poderão contemplar os povos indígenas, as comunidades de quilombolas e jovens infratores. Ele inclui entre os trabalhadores que poderão pleitear bolsas os pescadores, agricultores familiares, aquicultores, extrativistas e silvicultores.(Agência da Câmara)