diHITT - Notícias Arolde de Oliveira: Abril 2011

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Parlamentares lançam no Senado frente em defesa da família

O Deputado Federal Arolde de Oliveira esteve ontem (27), no Senado Federal, no lançamento da Frente Parlamentar Mista Permanente em Defesa da Família Brasileira. No início do evento, o presidente da frente, senador Magno Malta (PR-ES), agradeceu a presença dos vários parlamentares, artistas, desportistas, líderes políticos e religiosos, e destacou a importância da proteção ao núcleo familiar como forma de assegurar o desenvolvimento de uma sociedade saudável no país. De acordo com Magno Malta, a frente parlamentar foi criada para atuar de forma propositiva no Congresso Nacional, formulando e implementando políticas públicas em seu favor.
- A primeira instituição é a família. Se a família vai bem, a sociedade vai bem. Se a família vai mal a sociedade também vai mal – declarou Magno Malta.

Além do Deputado Arolde de Oliveira (DEM-RJ) estiveram presentes os senadores Marcelo Crivella (PRB-RJ), Walter Pinheiro (PT-BA), Jayme Campos (DEM-MT), Wellington Dias (PT-PI), Waldemir Moka (PMDB-MS), Blairo Maggi (PR-MT), Sérgio Petecão (PMN-AC) e Eduardo Amorim (PMDB-AP), Romário (PSB-RJ), Nilton Capixaba (PTB-RO), Audifax (PSB-ES), Rosinha da Adefal (PTdoB-AL), Zequinha Marinho (PSC-PA), Silas Câmara (PSC-AM), Eros Biondini (PTB-MG) e Marcelo Aguiar (PSC-SP), entre outros.
(O Repórter/Redação)

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Visitas ilustres no Escritório do Rio de Janeiro

O presidente da Câmara de Vereadores de Quissamã, Estado do Rio, vereador Nilton Pinto, visitou agora à tarde o escritório do Deputado Arolde de Oliveira, no Centro do Rio. Ele estava acompanhado do Procurador Geral do Município de Carapebus, Salim Selem Neto. Foram recebidos pelo Chefe de Gabinete Paulo Cesar Vieira, e o assessor Carlos Côrtes, já que o deputado encontra-se em Brasília. Na foto, da direita para a esquerda, assessor Paulo Cesar Vieira, Dr. Salim Selem Neto, vereador Nilton Pinto e assessor Carlos Côrtes. Redação

Batistas lançam concurso de vídeos sobre temática ambiental cristã


Como bem dizia o cineasta brasileiro Glauber Rocha para produzir um filme basta “uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”. E considerando o fato de que o cinema é uma das artes que mais influenciam a sociedade contemporânea, é que o Departamento de Ação Social (DAS) da Convenção Batista Brasileira, em parceira com a Juventude Batista Brasileira, promove o primeiro concurso de curtas por ocasião ao Dia Batista de Ação Social, que neste ano acontece no dia 1º de maio.

O concurso “Curta Vida Plena e Meio Ambiente” tem como objetivo estimular o conhecimento e a criatividade nas práticas de desenvolvimento sustentável e consciência ambiental cristã entre os batistas brasileiros.

Os vídeos deverão abordar o tema “Vida Plena e Meio Ambiente” e ter duração de cinco minutos, incluindo os créditos. Os três melhores vídeos proporcionarão aos seus idealizadores prêmios. Além disso, todos os vídeos inscritos serão contemplados com uma sacola reciclável e uma caneca personalizada da Juventude Batista Brasileira. Portal Batista/Redação

As inscrições acontecem entre os dias 2 de maio e 2 de junho de 2011. Para ler o edital de inscrição do concurso “Curta Vida Plena e Meio Ambiente” clique aqui.


Frente comemora arquivamento de projeto que descriminalizaria o aborto

O presidente da Frente em Defesa da Vida – Contra o Aborto, deputado Salvador Zimbaldi (PDT-SP), disse há pouco, na abertura do 4º Encontro Brasileiro de Legisladores e Governantes pela Vida, que uma das principais vitórias do grupo foi o arquivamento definitivo neste ano do Projeto de Lei 1135/91, que descriminalizaria o aborto. Antes do início do encontro, os parlamentares resinstalaram a frente, que já conta com a adesão de 205 deputados e senadores. Entre as prioridades da frente para 2011 está a aprovação do Estatuto do Nascituro (Projeto de Lei 478/07), atualmente em análise na Comissão de Finanças e Tributação, que estabelece o momento da concepção como o início da vida. Zimbaldi disse ainda que a frente vai se mobilizar para que seja criada uma comissão especial para analisar todos os projetos relacionados ao assunto.
Direito à vida

O parlamentar reconhece que a mulher tem direito sobre o próprio corpo, mas, em sua opinião, esse direito não inclui o feto, que é um outro ser vivo. “Nosso objetivo é fazer valer o direito da população, ou seja, garantir o direito à vida desde o momento da concepção”, disse.
O evento ocorre no auditório Nereu Ramos. Agência Câmara/Redação

terça-feira, 26 de abril de 2011

Ecos do “Louvorzão 2011″

Equipe da 93FM e Arolde

Yvelise e Marina de Oliveira, família presente
Vice-presidente da Assembleia do RJ, Deputado Albertassi e Arolde
Uma pausa

O “Louvorzão 2011″, que mais uma vez lotou a Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, contou esse ano com 26 atrações, entre elas quatro estreias: Jairo Bonfim, Ariely Bonatti, Jill Viegas e Beatriz. Mais de 200 mil pessoas passaram a Quinta-Feira Santa no tradicional evento realizado pelo Grupo MK de Comunicação. O megashow gospel teve o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e do Prezunic, além da promoção da Rádio 93 FM, segundo lugar de audiência no Rio entre todas as FMs.

O evento que se iniciou às 15h, contou com um momento de clamor e oração pela paz na cidade, comandados pelo Deputado Arolde de Oliveira e a presidente da MK, Yvelise de Oliveira. A Comunidade Evangélica Internacional da Zona Sul foi a primeira a se apresentar e o cantor PG encerrou a noite, às 22h. Do site da 93 FM.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

"Louvorzão", uma benção e muita alegria





Mais de cem mil pessoas compareceram, nesta quinta-feira (21), ao show gospel "Louvorzão 2011", que aconteceu na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. A estimativa inicial é da Polícia Militar. Segundo o tenente-coronel Vinícius Mello, comandante do 4º BPM (São Cristóvão), não houve ocorrências graves durante as sete horas de evento. O Deputado Arolde de Oliveira e sua esposa Yvelise de Oliveira agradeceram ao público a presença e a alegria de sua participação.

Do pop ao forró, 26 atrações gospel se apresentaram no palco montado no gramado da Quinta da Boa Vista. O show terminou por volta das 22h desta quinta.
Entre atrações estavam grandes nomes da música gospel como as cantoras Cristina Mel, Fernanda Brum, Bruna Karla e Eyshila e o cantor Kleber Lucas. Em 2010, o “Louvorzão” reuniu mais de 200 mil pessoas. "Esta é uma festa de religiosidade. É uma festa do amor, do som do amor de Deus. Toca o coração da gente, muda a história, muda vidas", disse Cristina Mel.
Na música gospel, vários estilos convivem em harmonia com mensagens de amor e devoção. Um helicóptero jogou flores e pedaços de papel laminado sobre a multidão. Redação

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Quinta da Boavista, sede da santa alegria do”Louvorzão 2011″



A tarde de sol desta quinta-feira alegrou ainda mais o público que está cantando e dançando com os cantores e conjuntos do grupo MK de Comunicação, no Louvorzão 2011, no grande palco montado na Quinta da Boa Vista. Na véspera da Sexta-feira da Paixão, o Rio de Janeiro celebra a fé, a vida e o amor!
O Deputado Arolde de Oliveira está na Quinta da Boavista e fará a apresentação de alguns cantores, além de saudar o público.
Ao som dos principais cantores gospel do país, Fernanda Brum, PG, Bruna Karla, Kleber Lucas, Eyshila, Wilian Nascimento e mais dezenove atrações se revezam, desde as 15h, num dos principais pontos turísticos da cidade. O megashow tem apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e só termina à noite. Redação

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Símbolos e simbologias no Debate da 93 FM

O Deputado Arolde de Oliveira foi um dos debatedores do Debate 93 de hoje, sobre "Símbolos e Simbologias". Ao seu lado, os pastores Elaine Cruz, Wander Gomes e Márcio Duran e o Reverendo Junio César. O tema foi proposto por um email de uma ouvinte.

"A cruz é um dos símbolos do Cristianismo, mas algumas pessoas afirmam que não convém usá-la e tê-la no templo. Há algum erro em usar a cruz como um pingente, no altar do templo ou em sua torre?" foi a pergunta que gerou os comentários.

Para Arolde de Oliveira, o contexto cultural deve ser levado em conta. A seu ver, os símbolos podem ter mensagens diferentes, dependendo dos costumes e sociedades.

Os debatedores também concordaram com o fato de que os evangélicos usam a cruz vazia, o que significa que Cristo já deixou a morte. O crucifixo com a imagem de Cristo, por outro lado, pode ser questionado como um ídolo. Redação

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Arolde reúne equipe de campanha para falar do apoio ao PSD


O Deputado Arolde de Oliveira reuniu no início da noite, numa sala do seu escritório no Rio de Janeiro, 50 pessoas que integraram o núcleo político da eleição de outubro passado, para informar que assinou a ficha de apoio à criação do PSD, na semana passada, em Brasília.

Arolde explicou que ainda é membro do DEM. A partir de julho, com a convenção do partido, ele se filiará. O deputado contou que está muito animado e explicou que o PSD ainda está nascendo, daí que sua postura em relação ao Governo Federal não é nem de apoio nem de oposição. “Vamos ser propositivos, se a medida que o Governo propor for boa para o País, nós seremos a favor. Do contrário, nos colocaremos contra”, explicou.

A Pra. Silvana Fernandes Carvalho, da Igreja do Evangelho Quadrangular, disse que ela e seus colegas presentes, de Bangu, tinham ficado contagiados com a palestra do deputado.

“A coragem é contagiosa. Quando um homem corajoso toma uma posição outros o acompanham” afirmou, lendo uma das frases que enfeitavam a parede da sala de reuniões.

Na reunião, estiveram presentes representantes de municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e do Estado do Rio. Redação

A crise de atividade da Câmara dos Deputados


O Deputado Arolde de Oliveira em entrevista ao programa “Jogo Rápido”, da Rádio Câmara, afirmou que o Parlamento atravessa uma crise de atividade. Ele espera vê-la resolvida na Reforma Política, que deveria começar com a restauração das competências do Legislativo: fiscalização da execução do orçamento e atividade legislativa.

Segundo Arolde de Oliveira, o Executivo assumiu as duas funções. “Os parlamentares ficam sem o quê fazer, como zumbis pelos corredores da Casa.” Ele explicou que sua opinião tem o respaldo de oito mandatos.

“No orçamento impositivo, as aplicações dos recursos que entram no tesouro são definidas; cabe aos parlamentares fiscalizar esse processo. Atualmente, a Comissão de Justiça da Câmara examina uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) pelo orçamento impositivo”, afirmou.

Para o deputado, a maioria dos partidos políticos se transformou em cartórios. Faltam organicidade, representatividade e representação. “Sabe-se que todas as correntes ideológicas poderiam ser acomodadas em quatro ou cinco agremiações.”

Um outro tema que o preocupa é uma legislação que imponha mudanças bruscas nas transformações sociais. “Um exemplo é a última versão do Programa Nacional de Direitos Humanos, o PNDH 3.”

_ Sobre o rótulo de direitos humanos há muitos “cavalos de tróia” como itens que ameaçam a Democracia, a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão. Não precisamos de mais liberdade, mas, sim, de preservar as conquistadas, concluiu.Redação

Entrevista para o programa "Jogo Rápido" da Rádio Câmara

sexta-feira, 15 de abril de 2011

PSD sai do papel com um desafio: manter sua unidade

Os motivos que levaram um governador, cinco vice-governadores, dois senadores e 33 deputados federais a deixarem seus partidos para embarcar na construção de uma nova legenda, o Partido Social Democrático (PSD), vão desde a insatifação com suas antigas siglas à ambição política. Em meio a esse conflito de interesses, o partido, cujo principal mentor é o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, conseguiu adesões de políticos das mais diferentes orientações ideológicas - do liberalismo ao comunismo. O PSD ficou, portanto, justamente com a cara que Kassabhavia previsto: nem de esquerda, nem de direita, nem de centro. Resta agora uma questão: como a legenda conseguirá fazer com que trabalhem unidos representantes de posições políticas tão diversas - e que não devem mudar de lado tão facilmente.
Um dos fundadores do DEM Arolde de Oliveira (RJ) também é contra o apoio integral do PSD ao governo. “A base aliada é aquela que apoiou o governo para ser eleito. Como o partido nasce agora, não é nem da base aliada, nem da oposição”, defende. Para ele, a nova legenda tem praticamente as mesmas ideologias e os mesmos princípios do Democratas. Com uma única diferença: “Que não seja um partido rancoroso, que faça oposição por oposição”. Oliveira avalia ainda que a nova legenda passará por um processo de transição até definir sua identidade, o que só deve ocorrer após as eleições municipais de 2012.
A matéria completa, que é manchete de política da revista Veja Online, pode ser lida em http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/psd

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Quem se filiou ao PSD


A ata de fundação do Partido Social Democrático (PSD), nova legenda prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, contou com adesão de 32 deputados federais que saíram dos partidos pelos quais foram eleitos em outubro passado. Também aderiram dois senadores, um governador, cinco vice-governadores, deputados estaduais, prefeitos e vereadores que deixaram vários partidos.
O DEM foi o partido que mais perdeu deputados: 11. E saiu da posição de 5ª maior bancada para a 7ª, empatado com o PSD. Já o PP foi o segundo mais afetado: perdeu seis deputados e caiu da quarta para quinta maior bancada. O PMDB perdeu um deputado. O PT, PSDB, PSB, PR e PTB não perderam parlamentares. Sem sofrer perdas, o PR tinha a 6ª maior bancada e agora é a 4ª maior.
Confira a lista de assinatura da ata de filiação
SILAS CÂMARA (PSC- AM)
EDSON PIMENTA (PCdoB - BA)
FERNANDO TORRES (DEM - BA)
JÂNIO NATAL (PRP-BA)
JOSÉ CARLOS ARAÚJO (PDT -BA)
JOSÉ NUNES (DEM- BA)
PAULO MAGALHÃES (DEM- BA)
ARMANDO VERGÍLIO (PMN-GO)
THIAGO PEIXOTO (PMDB- GO)
VILMAR ROCHA (DEM- GO)
ALEXANDRE SILVEIRA (PPS-MG)
GERALDO THADEU (PPS-MG)
WALTER TOSTA (PMN - MG)
ELIENE LIMA (PP- MT)
NERI GELLER (PP - MT)
ROBERTO DORNER (PP- MT)
EDUARDO SCIARRA (DEM- PR)
AROLDE DE OLIVEIRA (DEM- RJ)
AUREO (PRTB - RJ)
FÁBIO FARIA (PMN- RN)
CARLOS MAGNO (PP- RO)
RAUL LIMA (PP-RR)
HELENO SILVA (PRB-SE)
ELEUSES PAIVA (DEM- SP)
GUILHERME CAMPOS (DEM- SP)
GUILHERME MUSSI (PV-SP)
JUNJI ABE (DEM- SP)
MARCELO AGUIAR (PSC-SP)
MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIO (PP- SP)
WALTER IHOSHI (DEM- SP)
CÉSAR HALUM (PPS- TO)
IRAJÁ ABREU (DEM- TO)
(Globo Online)

Comissão externa vai acompanhar preparativos para Copa e Olimpíada

O presidente da Câmara, Marco Maia, autorizou nesta quarta-feira a criação de uma comissão externa para acompanhar todas as ações relacionadas à Copa do Mundo 2014 e aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.

O grupo será formado por sete deputados: Alessandro Molon (PT-RJ), Arolde de Oliveira (DEM-RJ), Liliam Sá (PR-RJ), Filipe Pereira (PSC-RJ), Vitor Paulo (PRB-RJ), Marcelo Matos (PDT-RJ) e Glauber Braga (PSB-RJ). Além de fiscalizar a execução de obras, os parlamentares pretendem discutir o legado que os eventos esportivos deixarão para o País.

Marco Maia acredita que a comissão desenvolverá um importante trabalho de diálogo com a sociedade. “Fora os ganhos mais imediatos que teremos com a realização da Copa e das Olimpíadas, é preciso pensar e planejar de que forma isso irá beneficiar a população e as próximas gerações”, afirmou. Agência Câmara/Redação

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Marco Maia diz que PSD terá bancada representativa no Congresso

O presidente da Câmara, Marco Maia, participou há pouco da solenidade de lançamento Partido Social Democrático (PSD), no auditório Freitas Nobre. Ele saudou o novo partido, recém-criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e disse que a legenda já nasce com uma bancada representativa na Câmara e no Senado. Segundo a senadora Kátia Abreu (TO), que está deixando o DEM para se filiar ao PSD, a nova legenda deverá contar com uma bancada de aproximadamente 40 deputados federais, que seria seria formada por integrantes de diversos partidos da oposição e da base aliada.
Questionado se o PSD vai integrar a base aliada, Marco Maia afirmou que vários deputados que vão integrar o novo partido “têm uma proximidade muito grande” com a base do governo. Ele disse que se inicia agora um longo diálogo com a presidente Dilma Rousseff, para que se possa chegar a uma definição.
Marco Maia afirmou também que o novo partido vai atrair forças políticas que estavam em alguma medida incomodadas dentro dos partidos originários.
O deputado afirmou também que o PSD se comprometeu com as questões maiores do povo brasileiro e que vai contribuir com o processo democrático. Agência Câmara

Tweet do Deputado informa que assinou ficha de apoio ao PSD

"Acabo de assinar ficha de apoio à criação do Partido Social Democratico-PSD. Será um Partido aberto, orgânico e sintonizado com este milênio", afirmou agora o Deputado Arolde de Oliveira em um tweet.

Arolde lembra ex-deputado Fausto Rocha

O Deputado Arolde de Oliveira fez agora de manhã, na Câmara dos Deputados, um pronunciamento lembrando a vida e obra do ex-deputado Fausto Rocha. Eis um trecho da sua homenagem.

“Faleceu nesta quinta-feira, 7, no centro médico da Universidade de Campinas, às 7h, de parada cardíaca, o ex-deputado Fausto Rocha. Durante a gestão do governador Paulo Egydio Martins, 1975-1979, foi nomeado locutor oficial do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.
A popularização de sua imagem o levou a entrar em carreira política. Foi deputado estadual e constituinte. Foi o deputado federal mais votado entre os parlamentares evangélicos. ” Redação

terça-feira, 12 de abril de 2011

Plebiscito sobre desarmamento pode sair em outubro, diz Sarney

O presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), anunciou hoje que não vai pautar na comissão nenhum projeto que amplie o uso ou o porte de arma de fogo “até serem apresentados estudos que comprovem a real necessidade”. Acompanhado dos deputados do Rio de Janeiro Alessandro Molon (PT), Stepan Nercessian (PPS) e Dr. Carlos Alberto (PMN), Prado discutiu nesta segunda-feira (11) com o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, a segurança dos estabelecimentos de ensino e o uso de armas de fogo no Brasil. Na foto, à direita. Já no Senado, o presidente José Sarney (PMDB-AP), acertou com os líderes partidários a apresentação de um projeto de decreto legislativo convocando um plebiscito já para o mês de outubro deste ano sobre o desarmamento. Sarney afirmou que o plebiscito é melhor do que o referendo por agilizar o processo. Agência Câmara/IG/Redação

sexta-feira, 8 de abril de 2011

A tragédia de Realengo no Debate da 93 FM

"7 de Abril de 2011, Realengo, Rio" do chargista Alpino


O debate da 93 FM que tinha anunciado “Relacionamento com Enteados” como tema, focalizou a tragédia de ontem na escola de Realengo.

O Deputado Arolde de Oliveira e os pastores André Roque, César Carvalho, Fernando Hammes com a sra. Mísi Lenne chegaram a um consenso: o assassino era doente, desprovido de qualquer moralidade ou religião. E que diante do ocorrido, só resta ao povo de Deus orar pelas famílias e evangelizar para que diminua o número de sociopatas, que eles sejam convertidos a Jesus.

O assessor do Deputado Arolde de Oliveira, Pr. Jonatas Farizel, esteve em Padre Miguel, Zona Oeste, no sepultamento de seis crianças, uma das quais neta de uma senhora que procurou ajuda no gabinete do Rio. Farizel entrou ao vivo profundamente emocionado, relatando a perplexidade e o sofrimento das famílias. A vovozinha sofreu um infarto e foi hospitalizada. Redação

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Arolde pede na Câmara uma reforma política para a Nação



O Deputado Arolde de Oliveira acabou de fazer um pronunciamento na Câmara dos Deputados analisando os erros da propostas que estão sendo discutidas nas comissões do Senado e da Câmara para a reforma política. Ele pediu uma Reforma Política de interesse da Nação e não dos partidos e dos políticos.


“Todo início de legislatura — e tenho experiência de muitos inícios de legislatura, foram oito —, discutimos a questão da reforma política. Não foi diferente nesta legislatura. Há duas comissões, uma no Senado e outra na Câmara, para discutir a matéria e apresentar propostas que possam ir a Plenário para debate e votação. Recentemente foi aprovada na Comissão do Senado a proposta de lista fechada, de voto em lista, no partido. Ou seja: o sistema proporcional deixa de ser proporcional com voto pessoal para se tornar voto no partido, voto em lista. Numa situação de dezenas de partidos, muitos sem qualquer estrutura, com lideranças que são praticamente proprietárias das agremiações, o voto em lista vai perpetuar essas pessoas no comando.


O voto em lista vai perpetuar quem usa a máquina do Governo. Por que? Quem usa a máquina do Governo — os partidos que estão no poder, nas Prefeituras, nos Estados, na Presidência — vai levar uma vantagem enorme por ter a máquina. E essa vantagem fará toda a diferença. Foi, ainda, votado e aprovado na Comissão do Senado o financiamento público de campanha. Acho que o País tem tantas necessidades e vamos aplicar o dinheiro em campanha política? Se a proposta for aprovada, teremos uma fonte de corrupção, que não vamos poder coibir.

A Nação não entende isso. A Nação não entende nada disso e nem quer saber o que é voto proporcional e o que não é. Hoje, o financiamento de campanha é feito à base de recursos privados, vamos dizer assim. Ah, é caro. Pode até ser caro, mas é o modelo que está funcionando. Mas agora vamos abrir mais os cofres públicos já abertos nos fundos partidários. Já há então um financiamento público de campanhas, uma vez que os partidos são os responsáveis por essas campanhas. A Reforma Política que precisamos não é a do interesse dos políticos. Precisamos de uma reforma política de interesse da Nação para corrigir realmente os desequilíbrios políticos; a questão eleitoral é muito pequena. ”

terça-feira, 5 de abril de 2011

A noite de autógrafos de "Flordelis"


Várias personalidades prestigiaram o lançamento da biografia da missionária Flordelis, na Livraria Travessa do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro, ontem à noite.

O casal Deputado Arolde e Yvelise de Oliveira que lançou a trilha sonora do filme do mesmo nome pela MK Music e tem a missionária como uma de suas contratadas, prestigiou a noite de autógrafos.

O livro "Flordelis" , lançado pela Thomas Nelson Brasil, conta a história da mulher que enfrentou a pobreza, a violência e o preconceito para dar uma nova vida e o amor de uma verdadeira mãe a dezenas de crianças.

A obra mostra, de maneira envolvente, as batalhas que a autora teve de enfrentar para conquistar a guarda e confiança de seus 50 filhos, desde a adoção da primeira criança até a mais recente, passando ainda pelo nascimento de seus quatro filhos biológicos. Redação

O Bom Samaritano para a 3ª Idade

Bispo José Carlos (Cristo Vive), Rev Guilhermino Cunha (AELB) e Deputado
Deputado Arolde de Oliveira e Reverendo Isaías Maciel
Para os idosos da Baixada Fluminense
Arolde aponta em direção ao fundador da obra, Isaías Maciel

O Centro Bom Samaritano Para Terceira Idade promoveu uma manhã de ação de graças pelo início dos trabalhos da obra social que vem se destacando no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Estavam presentes à cerimônia o presidente da Associação Amor e Vida, mantenedora do centro, reverendo Isaías Maciel, o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado do Rio, deputado Rodrigo Neves, o deputado Arolde de Oliveira e o bispo José Carlos, da Igreja Cristo Vive.

O vice-presidente da Alerj, Deputado Edson Albertassi, foi homenageado e recebeu uma placa do reverendo Guilhermino Cunha, presidente da Academia Evangélica de Letras do Brasil (AELB). Albertassi citou o poeta português Fernando Pessoa ao agradecer : “Deus quer, o homem sonha e a obra nasce”, referindo-se ao já bem sucedido Centro Bom Samaritano.

A cerimônia contou com a presença de inúmeras autoridades e lideranças evangélicas. Redação

Domingo, ceia na ADD de Madureira

O Deputado Arolde de Oliveira assistiu ao culto domingo passado, dia 3, na Assembléia de Deus de Madureira, na Zona Norte do Rio, sede nacional do Ministério de Madureira, presidido pelo Bispo Manoel Ferreira. A Convenção Estadual do Ministério também se localiza aí, e é presidida pelo Pr. Abner Ferreira.
Arolde de Oliveira também participou da Ceia e foi convidado a fazer uma saudação aos presentes. Redação

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O Congresso Nacional tem representação para apreciar concessões

O deputado Arolde Oliveira (DEM-RJ) vê com cautela a proposta da Unesco de criar uma agência para regular o setor de radiodifusão no Brasil. Na opinião do parlamentar, pode ser uma “boa idéia”, desde que não sofra interferência do Poder Executivo. “Mas o governo interfere e aparelha. Dessa forma, não adiantaria, porque seria entregue na mão do governo todo o controle do sistema midiático e eletrônico do Brasil”, afirma o deputado.
O organismo internacional divulgou recentemente estudo no qual sugere a criação de uma “agência independente” para regular a radiodifusão. O trabalho considera uma “anomalia” a análise dos processos de outorga pelo Congresso Nacional. Para Oliveira, no entanto, retirar das mãos do Congresso esta atribuição pode levar o país a um retrocesso. “Até a promulgação da Constituição de 1988, as concessões de rádio e de TV eram outorgadas de acordo com o poder discricionário dos governantes. O Congresso Nacional tem representação política e social para apreciar as concessões”, afirma. Confira trechos da entrevista à Abert.

1 - Um dos estudos da UNESCO recomenda a retirada do Congresso da atribuição de apreciar concessões de rádio e TV e também a criação de uma agência para regular o setor. Qual é a sua opinião sobre essa proposta?

A posição da Unesco me parece completamente desfocada do sistema democrático e de um Estado de Direito. O Congresso Nacional tem representação política e social para apreciar as concessões. A legitimidade do Congresso como a mais democrática das instituições decorre do artigo primeiro da Constituição Federal. Essa posição é, portanto, desqualificada em relação ao Brasil. A não ser que a Unesco esteja pensando em outros países, como Venezuela, Bolívia, mas, no caso do Brasil, não.

2 - “A regulação da radiodifusão tem de fortalecer a liberdade de expressão, sustentáculo de todos os outros direitos”, afirma a Unesco. Na sua visão, qual seria o modelo apropriado para o setor?

O sistema brasileiro de radiodifusão pode ser reavaliado, revisto pontualmente. Temos que considerar a revolução tecnológica e a evolução das relações sociais. A criação de uma agência reguladora específica para a radiodifusão pode ser uma boa idéia, desde que seja um órgão de Estado com autonomia e com independência dos governantes, se não vai se transformar no que é hoje a Anatel. O governo interfere e aparelha, dessa forma, não adiantaria, porque seria entregue na mão do governo todo o controle do sistema midiático e eletrônico do Brasil.

3 – Qual a sua opinião sobre o modelo atual de regulação?

A regulação da radiodifusão já está feita e atende plenamente os princípios da democracia de Estado de Direito. A Constituição garante a liberdade de expressão. O artigo 220 é muito adequado às nossas tradições, à nossa cultura e às nossas instituições democráticas. Vale lembrar que até a promulgação da Constituição de 1988, as concessões de rádio e de TV eram outorgadas de acordo com o poder discricionário dos governantes. A nova Constituição, a partir dos artigos 220 a 224, contudo, estabeleceu os princípios que regem a liberdade de expressão, o conteúdo da mensagem, as programações de rádio e televisão, a propriedade dos veículos e a atribuição do Congresso Nacional para apreciar as outorgas e concessões. Depois veio a lei geral da radiodifusão estabelecendo um sistema de licitação para outorgas de concessões, que eliminou a interferência discricionária do Poder Executivo e introduziu a venda dos direitos de exploração comercial dos serviços de radiodifusão, havendo as outorgas das concessões.

4 - As novas mídias tornam o cenário regulatório cada vez mais complexo e impõem a discussão sobre novos paradigmas em tecnologia e regulação. Por outro lado, o estudo propõe a restrição à propriedade cruzada dos meios de comunicação. Isso não seria um paradoxo?

A questão da propriedade cruzada dos meios de comunicação não foi considerada quando regulamos o setor de telecomunicações no Congresso Nacional e realmente foi uma falha na época. Mas essa discussão, no meu entendimento, foi superada pelas novas tecnologias.

5 - Os estudos não abordaram as telecomunicações e fizeram curta menção à internet.

Há uma fixação no rádio e na televisão, o que é uma bobagem. Estamos vendo agora no Oriente Médio a importância das redes sociais e do twitter para mobilizar idéias e concentrar informações. Muitos movimentos populares nessas regiões são feitos contra os governos, que começaram a querer controlar a internet. Ou seja, a internet passou a ser um grande veículo de comunicação e de informação.

Assessoria de Comunicação da Associação Brasileira de Emissoras
de Rádio e TV - Abert
Do site
http://www.abert.org.br/site/index.php?/noticias/todas-noticias/parlamento-arold.html